domingo, março 13, 2005

A queda de um "anjo"

Para que fique claro logo de início é evidente que o anjo entre ásperas se chama Pinto da Costa.
E o título tem como principal objectivo determinar as razões que levam às grandes alterações de um fc porto ao longo dos tempos.

Desde que o Porto se constituiu em SAD que a força de Pinto da Costa foi escoando pelos seus dedos, e que a sua capacidade de mandão na estrutura portista foi desaparecendo perante a mesa da administração portista.
E tudo isto aconteceu apenas porque havia mais gente a mandar, e principalmente mais gente a querer apenas ganhar dinheiro.
Essa transformação portista teve como primeiro sinal o campeonato seguinte ao penta, quando Fernando Santos não conseguiu ganhar o mesmo, nem mesmo com jardel na sua frente atacante (Aliás, o engenheiro foi o único treinador que não conseguiu ganhar um campeonato com Jardel, em forma claro).

Essa transformação apenas se conseguiu mascarar com a vinda de Mourinho para o porto, e hoje, podemos com toda a certeza afirmar que estivesse Mourinho noutro clube grande, que conseguiria provavelmente os mesmos feitos alcançados no porto.
Hoje, o problema do Porto não é o fantasma Mourinho, mas sim, a falta de orientação de uma administração que se deslumbrou com os rios de dinheiro que entraram na torre das Antas e se puseram a esbanjá-lo com jogadores novos, brasileiros e outros à procura de novos tempos nas suas carreiras.
Se considerarmos que a equipa estava feita, e que apenas saíram dois dos seus mais influentes jogadores, e posteriormente outros, que podiam ter saído mais, aliás uma das muitas razões de falta de produção de alguns jogadores, foi incompreensível a contratação de uma quantidade de jogadores, de qualidade duvidosa, e nalguns casos, contratações feitas apenas para não irem para os adversários directos.

Mas voltemos ao título e a Pinto da Costa. Sempre foi considerado, por si mesmo diga-se, um “anjo”, que todos estavam contra ele, que os títulos que conquistava era sempre contra um estado, que era um homem sério, e que não compreendia porque lhe fechavam as portas da cidade, como Rio o fez, que todas as suspeições não passavam de balelas, ele na imagem dos portistas, sempre foi o “anjo” injustiçado, até que o edifício da seriedade e honorabilidade começou a desmoronar no ano transacto.
Para muitos a falta de poder deve-se às suas alterações em termos de vida pessoal, por onde não entrarei, para outros a sua avançada idade, que também não considero como factor primordial.
O problema é que Pinto da costa, perdeu a sua capacidade “ditatorial” perante os jogadores, a tal capacidade que fazia que muitos jogadores que militavam antes noutros clubes chegassem ao Porto e vingasse de uma forma extra-humana.
Perdeu também a capacidade de influência quando se deslocava para o banco de suplentes, influenciando equipa e árbitro. E eis, outra das razões para a queda do “anjo”, a célebre história “apito dourado” que colocou Pinto da Costa no banco dos arguidos, e quebrou a desmistificação da sua capacidade de influência sobre a arbitragem, e para seu desespero, quebrou para a verdade que há muito se falava neste país à beira-mar plantado.

Os 4-0 que o Nacional impôs no estádio do ladrão nesta sexta-feira, fez história, porque foi a primeira grande goleada de Pinto da Costa como presidente, porque o Porto não perdia assim há 30 anos, porque o Porto mantém a sua cruz em casa e continua sem ganhar há mais de três meses.

Este pode realmente ser o ponto de viragem na vida do Porto, e a consequente “queda da cadeira” do todo-poderoso Pinto da Costa.

Post I – Pela primeira vez, vimos no Porto os adeptos a quererem entrar em campo para bater em alguém.

Post II – A forma como Costinha virou as costas ao jogo, após o terceiro golo do Nacional, caminhando em direcção aos balneários, demonstra como Costinha não está satisfeito e triste por não o ter deixado ir embora.

Offsides da Organizacao
  • Apaf
  • Assoc. Treinadores
  • FPF
  • Sindicato dos Jogadores
  • Jogadores em Offside
  • Beto
  • Cristiano Ronaldo
  • Helder Postiga
  • Luis Figo
  • Ricardo Carvalho
  • Rui Costa
  • Simao Sabrosa
  • Clubes em Offside
  • Beira-Mar
  • Belenenses
  • Benfica
  • FC Porto
  • Moreirense
  • Nacional da Madeira
  • Penafiel
  • Rio Ave
  • Sp. Braga
  • Sporting
  • Vit. Guimaraes
  • Offsides da Escrita Nacional
  • A Bola
  • Bola Branca
  • Mais Futebol
  • O Jogo
  • Record
  • Relvado
  • Sport Tv
  • TSF desporto
  • Zero Zero
  • Offsides da Escrita Internacional
  • As
  • Bundesliga
  • Calcio
  • Calcio Mercato
  • Don Balon
  • El Mundo Deportivo
  • Football 365
  • Four the Game
  • Futbol Me
  • Give me Football
  • Goal.com
  • Guardian
  • Libre Directo
  • Liga Espanhola
  • Marca
  • Planet Futbol
  • Premier League
  • Servi Futbol
  • Soccer Base
  • Soccer Spain
  • Sport
  • Tifonet
  • Outros Offsides
  • Adufe
  • Afixe
  • Aviz
  • Blasfémias
  • Bomba Inteligente
  • Blogame mucho
  • Blogotinha
  • Causa foi Modificada
  • Contra a Corrente
  • Doce da Avozinha
  • Do Portugal Profundo
  • Gato Fedorento
  • Ideias Soltas
  • Janela para o Rio
  • Jaquizinhos
  • Mar Salgado
  • Memória Virtual
  • No quinto dos Impérios
  • O Período
  • O Vento lá fora
  • Semiramis
  • O Tronco da Teia
  • Weblog
  • Em Offside

    Powered by Blogger

    Estou no Blog.com.pt