terça-feira, fevereiro 01, 2005

O delírio febril de um engripado

Fui um dos vários milhares de portugueses que nos últimos dias foram atacados pelo temível vírus da gripe. Aliás, a minha casa transformou-se numa autêntica zona de quarentena, onde todos ficaram de cama. Só os gatos escaparam. Consequência, fiquei em casa, a assistir ao desenrolar de mais uma jornada da SuperLiga, até porque opções não eram muitas. Logo por azar, não houve jornada da Premier League, que, ao contrário do que muitos dizem - e disseram, logo após esse suposto grande jogo Benfica-Sporting para a Taça- continua a ser melhor, a grandes distâncias, do futebol luso.
Naturalmente que, no sábado, escusei-me a ver esse Moreirense-Benfica, em que a instituição lá ganhou de novo contra uma equipa reduzida a dez - mais um para juntar à lista do meu caro consórcio Travassos. Estava com quase 39 de febre e de certeza que ver um jogo entre uma equipa treinada por Vítor Oliveira e a instituição do bairro de Benfica não ia trazer grandes melhorias ao meu estado de saúde. Para além do mais, o resultado deste jogo interessava-me tanto como o Sepins-Carapinheirense, esse clássico duelo que tem marcado ano após ano os campeonatos da Associação de Futebol de Coimbra. E o meu tempo útil do dia em frente à televisão já se tinha esgotado durante a tarde a ver uma hora de CSI. Perder o meu tempo a ver televisão de fraca qualidade, seria uma tortura para lá da inconsciência.
Não tendo visto o jogo, sei que a instituição ganhou e que já têm um novo profeta, de seu nome Nuno Assis, formado pelo Sporting (mais um que ainda há pouco beijava a camisola e dizia que devia tudo ao seu querido Sporting, como o outro), mas que o Sporting não quis, porque preferiu ter nos seus quadros um tal de Custódio. Assis disse um dia que lhe dava vontade de rir quando foi enviado para Guimarães por troca com Custódio. Será que ainda se ri? Outra nota, fala-se agora de Assis-Nuno Gomes-Simão como o trio maravilha e que o seu entendimento em campo faz lembrar os galácticos. Como? Ronaldo, Zidane, Figo, Beckham e Raúl ainda não estão assim tão mal...
Domingo, o meu estado febril já não era tão acentuado. Por isso, já estava mais ou menos apto a ver um jogo que eu esperava ser de alguma qualidade entre duas equipas que são concorrentes directos do Sporting na luta pelo título. O que assisti, como o meu caro Glorioso já referiu no seu post anterior, foram lenços brancos e cartazes (pelo menos um) a pedir o regresso de Mourinho. Confesso que até queria que o resultado fosse um empate, porque reconheço no Braga pontecialidades para lutar pelo primeiro lugar. Uma boa defesa (excelentes centrais, Nem melhor que Nunes, óptimo lateral-esquerdo, talvez o melhor em Portugal Jorge Luiz, e um razoável defesa direito Abel), bons jogadores no meio-campo (destaque para João Alves e Vandinho) e bons jogadores na frente (excelente Wender e inesperado João Tomás).
Tudo argumentos a que a escola de samba FC Porto não conseguiu responder e Victor Fernandez foi despedido, o primeiro a ser sacado do FC Porto depois de... Del Neri, mas esse nem chegou a molhar a sopa. José Couceiro é o homem que se segue, um homem habituado a roubar pontos ao... Sporting.
E assim chegamos à noite de segunda-feira, noite em que esperava ver o Sporting regressar ao comando isolado da SuperLiga. Acabou num empate, obviamente uma desilusão, mas um resultado que fortalece a minha convicção, que o Sporting, apesar de tudo, é um forte candidato ao título, e é, dos três grandes, aquele que está melhor. Pode parecer contraditório, mas não é. Vou tentar explicar por quê.
Primeiro, vou deixar bem claro. Não foi por causa do árbitro que o Sporting não ganhou, embora haja um lance de uma mão de um defesa do Setúbal após um cruzamento, penso eu, do Rodrigo Tello. Admito que seja casual.
Neste Sporting parece-me ver capacidade de reacção de luta quando as coisas não estão a correr bem. Contra o Setúbal na primeira volta, o Sporting mereceu perder e nunca esteve na corrida. Neste jogo da segunda volta, um chouriço do jorginho (que vai mesmo ficar a morar à beira do Sado até ao fim do ano) e o adiantamento do Ricardo, resultaram num golo inesperado, mesmo depois do Sporting ter dominado intensamente. O golo do empate surgiu pouco depois e o da vitória só não surgiu porque, enfim... as bolas por vezes não entram. Mas vi ali capacidade de luta até ao último minuto.
Segunda razão, estou a descobrir no plantel do Sporting uma profundidade que julgava não existir. Onde havia Douala, há agora Sá Pinto, onde havia Custódio, há agora Moutinho e Rogério, onde havia Hugo Viana há agora Barbosa e Tello. E atenção, esta última consideração não é, como sugere o título desta prosa, um delírio febril. No momento em que estas palavras são escritas, a minha temperatura está apenas marginalmente acima dos 37. Mas admito que, mais que um balde de água fria, este empate foi uma banheira cheia de água gelada, muito mau para quem ainda está em convalescença.

3 Comments:

Blogger Glorioso said...

Caro sr. Fantástico. Desde já as melhoras. Espero vê-lo em breve!

Não posso, no entanto, deixar de comentar o seu post. Só algumas considerações.

Primeiro fez mal em não ver o jogo do Benfica se o podia ter feito. Assim perde legitimidade para o comentar. Em relação ao valor de Nuno Assis...remeto-o para as afirmações que o responsável pelas camadas jovens do Sporting fez sobre o jogador. Em resumo-as. O Sporting fez mal em não ter ficado com ele.

Aproveito ainda este comentário para condenar um mal em que os sportinguistas frequentemente caiem, que é o de generalizar e de falarem em abstracto. Escreve o meu caro sr. Fantástico que "fala-se agora de Assis-Nuno Gomes-Simão como o trio maravilha e que o seu entendimento em campo faz lembrar os galácticos". Mas quem é que fala? O treinador do Benfica disse isso, o presidente? Eu não ouvi. Ou será que o que ouve no metro, no café da esquina ou na farmácia pode ser apontado como a versão benfiquista oficial dos factos???

Curioso é tb ver como os sportinguistas são pouco coerentes. Primeiro a equipa não prestava, a contestação às exibições da equipa, no início do campeonato eram constantes, Peseiro não tinha estofo. Agora, e sem que houvesse grande alteração de jogadores (será que a culpa era do Tinga? Coitado do Tinga, veio ao engano) o Sporting passou a ser um forte candidato ao título. Há uma "profundidade" que não parecia existir???

Os benfiquistas, pelo menos, reconhecem que a sua equipa tem jogado pouco, mal em alguns jogos. Vai cambaleando. Sempre o dissémos. Mesmo quando éramos primeiros as exibições nunca foram de encher o olho, embora o facto de liderarmos o campeonato fosse algo positivo. É sempre bom ir à frente. Mesmo assim, cambaleando, vamos fazer pela vida e tentar vencer o campeonato. Mas não passamos do inferno para o céu assim tão facilmente.

A febre pode explicar muita coisa, mesmo sendo só pouco mais de 37 graus. As melhoras.

4:50 da tarde  
Blogger Sr. Fantástico said...

Meu caro amigo Glorioso

Muito obrigado pelos seus votos de melhoras. Já não tenho febre e não foi em estado febril que escrevi a prosa por si comentada. Logo, aqui vai a resposta.
Não vi o jogo, estava doente, logo não o comentei. Não vi o que fez o nuno assis, mas marcou um golo numa vitória do benfica por 2-1. Foi decisivo, parece-me uma boa contratação, mas acho que, para a posição que ocupa, o Sporting tem melhor em Carlos Martins e Rochemback. Quanto às qualidades do trio maravilha, não falava do que pensavam os benfiquistas da café, da praça ou da estação de serviço. Referia-me a uma página de um jornal desportivo que celebrava o nascimento do troi maravilha. Nesta questão parece-me existir uma obvia contradição no seu discurso. Não é legítma a opinião dos benfiquistas que se ouvem nas conversas de café? Ou só conta a posição oficial do treinador e do presidente da instituição? é esta a democracia que o meu amigo glorioso não se cansa de defender no seu clube?
O Sporting, tal como o Benfica ou o FC Porto, é crónico candidato ao título, quanto mais não seja pela sua história e pelos seus adeptos. Mas este ano, apesar do campeonato estar como está, o Sporting parece-me ser um candidato por mérito próprio, pela qualidade do seu futebol, e está bem melhor do que estava no início da temporada, em que havia benfiquistas como o meu amigo que diziam que o sporting ia lutar para não descer de divisão.
Quanto às opções e profundidade do plantel, admite, não é o ideal, mas as soluções têm aparecido. Quando já ninguém contava com pedro barbosa ou sá pinto, e ninguém esperava que moutinho fosse uma solução viavel já esta época. Podemos não ter as torres gémeas na defesa que deixam passar bolas entre as pernas ou goleadores suplentes do Maiorca que se fartam de marcar golos nos treinos, mas é o que temos. Não há dinheiro...

10:59 da tarde  
Blogger Glorioso said...

A democracia, que eu tanto defendo, vale para ouvir todos, até aqueles com não concordamos. Não vale é para dizer que o Benfica diz que Nuno Assis, Nuno Gomes e Simão são o trio maravilha. Uma página de jornal ou os adeptos que ouvimos aqui e ali não são o Benfica. Mas acho que, com o presidente que temos, nem é necessário recorrer as essas fontes. As palavras de Luís Filipe Vieira dar-lhe-ão pano para mangas, certamente.

As torres gémeas ainda não jogaram juntas, não se esqueça. Mas mesmo sendo essas duas obras-primas da engenharia, não são um campeão do mundo que dá golos aos adversários nem internacionais portugueses a tentar apanhar bonés...

3:17 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Offsides da Organizacao
  • Apaf
  • Assoc. Treinadores
  • FPF
  • Sindicato dos Jogadores
  • Jogadores em Offside
  • Beto
  • Cristiano Ronaldo
  • Helder Postiga
  • Luis Figo
  • Ricardo Carvalho
  • Rui Costa
  • Simao Sabrosa
  • Clubes em Offside
  • Beira-Mar
  • Belenenses
  • Benfica
  • FC Porto
  • Moreirense
  • Nacional da Madeira
  • Penafiel
  • Rio Ave
  • Sp. Braga
  • Sporting
  • Vit. Guimaraes
  • Offsides da Escrita Nacional
  • A Bola
  • Bola Branca
  • Mais Futebol
  • O Jogo
  • Record
  • Relvado
  • Sport Tv
  • TSF desporto
  • Zero Zero
  • Offsides da Escrita Internacional
  • As
  • Bundesliga
  • Calcio
  • Calcio Mercato
  • Don Balon
  • El Mundo Deportivo
  • Football 365
  • Four the Game
  • Futbol Me
  • Give me Football
  • Goal.com
  • Guardian
  • Libre Directo
  • Liga Espanhola
  • Marca
  • Planet Futbol
  • Premier League
  • Servi Futbol
  • Soccer Base
  • Soccer Spain
  • Sport
  • Tifonet
  • Outros Offsides
  • Adufe
  • Afixe
  • Aviz
  • Blasfémias
  • Bomba Inteligente
  • Blogame mucho
  • Blogotinha
  • Causa foi Modificada
  • Contra a Corrente
  • Doce da Avozinha
  • Do Portugal Profundo
  • Gato Fedorento
  • Ideias Soltas
  • Janela para o Rio
  • Jaquizinhos
  • Mar Salgado
  • Memória Virtual
  • No quinto dos Impérios
  • O Período
  • O Vento lá fora
  • Semiramis
  • O Tronco da Teia
  • Weblog
  • Em Offside

    Powered by Blogger

    Estou no Blog.com.pt